top of page

“É preciso ter coragem para ser o que você é”, diz Luis Lobianco


Diversidade. Está aí uma palavra que deveria ser celebrada em um país formado por tantos corpos completamente distintos. Mas o “diferente” nem sempre é bem aceito e o simples fato de ser autêntico se torna um ato e tanto!

“Tentam transformar a gente num corpo só, como se todos fôssemos iguais e como se só existissem dois gays: o que 'dá pinta' e o machão. Mas somos complexos, cada um tem sua história, suas dores, fala de um jeito e se veste como quer. E é preciso ter coragem para ser o que você é, para se expressar e poder criar o seu universo”, afirma o ator e comediante Luis Lobianco, 38, ao AT2.

Há oito anos vivendo um relacionamento com o pianista Lúcio Zandonadi, 43, o artista está no filme “Carlinhos e Carlão”, disponível no Amazon Prime Video.

Na trama, ele é um homofóbico e machista que passa por uma transformação após comprar um armário mágico: à noite, Carlão se torna o divertido Carlinhos.

“O recado deste personagem é: 'Sou tudo isso, vou passar com minha alegria, existência e ninguém vai me impedir'”, define Lobianco.

“Sempre em ação”, como ele mesmo diz, o ator ainda pode ser visto na nova temporada de “Vai que Cola” (Multishow), no filme “10 Horas para o Natal”, em cartaz nos cinemas a partir desta semana, além de atuar no especial natalino da série “Diário de um Confinado” (na plataforma Globoplay) e no cabaré online “Buraco show”.

Fonte: (TRIBUNA ONLINE)


0 visualização0 comentário
bottom of page