top of page

Clínica de hipnose no DF promete 'cura gay' em até seis meses; prática é proibida


Estabelecimento na Asa Sul anuncia 'garantia vitalícia' para 'tratamento do homossexualismo'; dono nega preconceito e fala em 'mal-entendido'. Conselho Regional de Psicologia e Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa vão investigar caso.

Uma clínica de hipnose que oferece, em Brasília, a "garantia vitalícia" para "tratamento do homossexualismo" (sic) será investigada pelo Conselho Regional de Psicologia (CRP). A prática da terapia de reversão sexual, a chamada "cura gay", é vedada pelo órgão e, em 2019, foi suspensa a partir de um entendimento do Supremo Tribunal Federal (entenda mais abaixo).

No site da Hipnoticus, Gabriel Henrique de Azevedo Veloso, garante ainda tratamento contra depressão e doenças autoimunes "antes mesmo da primeira sessão". O procedimento custa a partir de R$ 29,9 mil e, segundo ele, é o "equivalente a 70 anos de terapia".

Ao G1, Henrique contou que atua na área desde 2007 e negou que ofereça cura para pessoas LGBTQIA+. "Foi um mal-entendido. A palavra homossexualismo [sic] tem uma conotação negativa e já foi retirada do site". disse.

"Tem gente que procura esse tipo de tratamento, não é algo forçado a ninguém. Não tem cura gay, não tem fobia nenhuma e nenhum preconceito, muito pelo contrário. O cliente homossexual que quiser ser tratado pode ser tratado sem mudança de orientação sexual, foi uma infelicidade por conta do termo."

Para o Conselho Federal de Psicologia, terapias de reversão sexual representam "uma violação dos direitos humanos e não têm qualquer embasamento científico". A presidente do CRP-DF, Thessa Guimarães, explicou que, mesmo que Henrique não se apresente como psicólogo, as práticas oferecidas pelo estabelecimento dele "podem configurar exercício ilegal da profissão".

"É vedado praticar curar gay ou cura trans. A resolução e o código de ética da psicologia dizem que é tarefa do profissional trabalhar para eliminação de qualquer forma de opressão racial, de identidade de gênero e econômica."


Na internet, o hipnólogo se diz filiado ao Conselho de Autorregulamentação da Terapia Holística (CRT) e se autointitula o "criador da psicoterapia sem falhas". A reportagem aguarda um posicionamento do órgão sobre o caso.

A lista de longas e curtas nacionais com exibição no Mix Brasil já havia sido anunciada há cerca de duas semanas. Os longas somam 13 títulos, dos quais nove competem pelo Coelho de Ouro, prêmio máximo do evento, que termina em 22 de novembro.


Fonte: (G1 DF)

1 visualização0 comentário
bottom of page