top of page

Ex-membro de banda brasileira revela que não podia dizer que era gay


Guilherme ST, ex-integrante da boyband brasileira P9 que fez sucesso em 2012, revelou em entrevista que na época foi proibido de assumir sua sexualidade por uma das empresárias. A banda quebrou recordes e emplacou hits, chegando a fazer parte de trilha sonoras de novelas como “Salve Jorge” e “Amor à vida”. O final do grupo aconteceu em 2015, todos os quatro membros seguiram em caminhos diferentes.

“Vieram conversar comigo porque eu já tinha dito para eles que era gay. Na época, minha família já sabia e alguns conflitos tinham acontecido. Fui expulso de casa muito novo e vim para o Rio tentar a vida como artista. Uma empresária da banda me disse que não seria legal eu me assumir publicamente, porque eu estaria colocando os outros meninos no alvo e ia acabar prejudicando não só a mim como a eles também”, contou Guilherme em entrevista ao canal Pheeno, no YouTube

“Falaram que a banda estava no início e que não entenderiam minha atitude. Hoje, eu falaria com certeza, mas com 15, 16 anos, eu fiquei receoso”, revela.

Com o término da P9, Guilherme ST buscou outros ares e se reinventou como artista. Após passar por uma crise de depressão e ansiedade e buscar por ajuda médica. Desde 2019, o cantor voltou a trilhar a carreira como como DJ e draq queen. “Passei um tempo tentando me reconectar com a vontade de ser artista”, disse. A reinvenção aconteceu também no campo do desejo: “Hoje não me considero só homossexual, sou pansexual”, disse.

Fonte: (CATRACALIVRE)


10 visualizações0 comentário
bottom of page