top of page

Landon Donovan: "Temos de defender aquilo em que acreditamos"


Landon Donovan, um dos maiores jogadores de futebol dos Estados Unidos e agora treinador do San Diego Loyal, tirou o seu time de campo após denunciar que um de seus jogadores foi vítima de uma ofensa homofóbica. 


A polêmica aconteceu pouco depois do intervalo, quando o meia Collin Martin, que é assumidamente gay, alegou ter sido chamado de “batty boy”, uma gíria jamaicana depreciativa em relação a homossexuais, por Junior Flemmings, do Phoenix Rising. Donovan, então reclamou ao árbitro, cobrando expulsão do adversário, e também com o treinador do Phoenix. “Precisamos acabar com isso, é homofobia”, protestou o ex-jogador do Bayern Leverkusen, Bayern de Munique e Everton.


Donovan não aceitou as justificativas do árbitro, que disse não ter compreendido a suposta ofensa, e, a pedido dos atletas, decidiu tirar o San Diego Loyal de campo – o time vencia por 3 a 1: “Eles disseram que não importa. Existem coisas mais importantes na vida e temos de defender aquilo em que acreditamos.”


Fonte: (Veja)

3 visualizações0 comentário
bottom of page