top of page

Tryanda celebra representatividade: "Quero mostrar para outros meninos trans que podemos estar aqui"


Dentre os oito cozinheiros amadores que participaram do 12° episódio do MasterChef Brasil 2020, esteve Tryanda Verenna. Além de se destacar na cozinha, o consultor de viagens de 35 anos chegou ao programa com uma missão especial: a de levantar a bandeira da inclusão dos homens trans e das mulheres trans. “Quero que os meninos trans olhem para o fato de eu ter sido selecionado e vejam que é possível. Sabe aquela coisa do se eu consigo, você também consegue? Então, se foi possível para mim, será possível para eles também. Ainda falta muita representatividade”.


Tryanda começou a cozinhar ainda na infância, por influência da mãe. “Eu me lembro que as pessoas elogiavam muito a comida dela e eu só pensava que legal seria se alguém, um dia, falasse isso de mim. Hoje, preparo algumas coisas que meus amigos elogiam e me pedem para cozinhar”, contou ele, que há tempo já não tem contato com a mãe. “Antes, como mulher lésbica, a gente até conseguia conversar, mas hoje, como homem trans, o acesso e a comunicação ficaram muito difíceis e a gente se evita.”


Casado com a Mayara há sete anos, Tryanda divide com a vida e os sonhos com a esposa. O primeiro deles, o de viajar o mundo de motorhome. O segundo, a faculdade de gastronomia. 


Fonte: Stefani Sousa (UOL)

8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page