top of page

Ex-BBB Mahmoud: "Sofri mais preconceito por ser afeminado que por ser gay"


O psicólogo Mahmoud Baydoun, que ganhou fama ao participar do "Big Brother Brasil 18", se tornou um fenômeno na web com suas aulas de educação sexual no Instagram.


O Mahmoud contou que reprimiu sua sexualidade por muitos anos, beijando um homem apenas aos 18 anos depois de perder a virgindade com uma mulher aos 17.


Apesar da boa relação com a família, o psicólogo contou que sofreu com casos de preconceito de desconhecidos, avaliando que foi mais julgado por ser afeminado do que por ser gay. "Acho que sofri mais preconceito por ser afeminado do que por ser gay. (...) Desde a escola, lá no Líbano, eu sofri muito preconceito por ser afeminado. Por que as pessoas associavam meu jeito de ser afeminado a ser gay. Mas são duas coisas diferentes. Poderia ser afeminado e ser hétero, por exemplo. Expressão de gênero é uma coisa e orientação sexual é outra. Tanto que a minha pesquisa de mestrado foi sobre a feminofobia e os próprios gays. Homens gays discriminam homens afeminados. Eu costumo dizer que sofri muito mais a feminofobia do que homofobia", argumentou o ex-BBB.


Fonte: (Bol)


Infelizmente, vemos esse preconceito no próprio Vale, não é?

1 visualização0 comentário
bottom of page